Seguidores

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Estado on



Para muitos resulta difícil tentar imaginar a pesca sem canas de compósitos de carbono,
linhas multifilares ou a ultima novidade em amostras japonesas. Para outros será
praticamente impossível planear pescas sem sites de previsões meteorológicas como o
windguru..
Na realidade não é preciso recuar muitos anos para nos encontrarmos na situação em
que não existiam esses materiais para pescar, e olhávamos o mar com a incógnita de
como o iríamos encontrar no dia seguinte.
 Tive a oportunidade de viver essa fase de transição, das sportex ao mais recente
carbono , dos Sofi aos Stellas , da linha Araty ou bayer aos mais avançados
fluocarbonos..

Assisti a uma grande evolução de materiais , vagarosamente entraram  para de
seguida assistir a uma brutal massificação dos mesmos … e a evolução continua , se
assistiremos a outro salto tecnológico em tão curto tempo só o futuro o dirá..
As distâncias ficaram mais curtas, o próprio mundo também, a Internet revolucionou
o mundo, encurtou o tempo de circulação de informação, é agora o palco de tudo, um
mundo virtual com estranhas ligações para o exterior, para o verdadeiro: aquele em que
se olha nos olhos de um amigo ou sente-se o peso da experiência numa pele enrugada.

 Cada um de nós sente a pesca de maneira diferente, assim o é em todos os aspectos da
vida, há pescadores para todos os tipos, do vulgar contador de historias pouco prováveis
ao mais humilde dos praticantes.

Quando comecei a pescar as coisas eram mais simples, as pessoas pescavam porque
gostavam ou necessitavam, tinham uma cana e um carreto e o mesmo já era um grande
investimento. Agora temos várias canas e carretos e continuamos à espera da próxima
novidade, daquele carreto mais leve ou de um artificial realista.
 Também me lembro que quando comecei a pescar os pescadores já diziam que
antigamente é que dava muito peixe, curiosamente essa expressão é muito utilizada
ainda no presente, na pesca e mais uma vez repito como na vida há coisas que nunca
mudam, tal como algumas pessoas.

 Muito honestamente afastei-me da Internet pelas mais variadas razões uma dela
era que começava a ficar com reminiscências de misantropismo sobre uma parte de
pescadores que vagueavam pela Internet , tantas as incongruências próprias de quem
quer mas não pode que cansaram a alma, decidi desligar a 100% do meio
cibernauta
Nos últimos meses efectuei um reset a muita coisa e o misantropismo começou a dar
origem a várias gargalhadas, voltei a caminhar por onde já fui muito feliz, em sítios
onde não há cinzentos, há o preto ou branco, a sinceridade ou a mentira na resposta que
já conhecemos de outros tempos, sem duvida que prefiro o mundo real por mais cru
que por vezes só ele pode ser, a Internet facilita a comunicação , abrange um leque mais
amplo de pessoas e em dois cliques comunicámos com alguém do outro lado do mundo
com outras experiências e vivências mas no final é na areia e em cima das pedras que
tudo se funde e resolve..

O robalosnaalma não é um blogue de massas, escrevo sobre o que quero, quando assim
o entendo e partilho muitas das vezes nos espaços que vagueiam entre as palavras e nas
ligações de posts que por vezes parecem não ter encadeamento ou uma simples ligação.
Não é um blogue de massas porque não perco tempo em publicitar o blogue, não
sigo outros blogues com o único intuito de conseguir links de escala ou escrevo
comentários para estabeler ligações para este.
 Não preciso de ser o melhor, nem o mais visto ou mais falado, sigo os blogues que algo
me dizem e por aí me fico.
Bem sei que não agrado a todos, ainda bem que assim o é porque eu também não gosto todos os seres humanos que conheço , respeitar sim, gostar ou apreciar são coisas bem distintas..

Não escrevo por escrever, quem por aqui passava apenas para saber se algumas capturas
se iam realizando desiludiram-se, as fotos aqui colocadas tem um grande desfasamento
temporal entre as capturas e a sua publicação, também não faço questão de fazer
grandes zooms nas fotos para fazer crer que um peixe de 600 gramas tem 2 kg , são
técnicas já do tempo de outra senhora que a mim nada dizem..
Preocupo-me apenas em colocar fotos de peixes que tente dignificar os mesmos dentro
das possibilidades, um animal morto em qualquer das circunstanciais de digno nada
tem.

 Tenho a mais pura das certezas que há imensos pescadores que são melhores que eu ,
da mesma forma que sinto que igualmente existem muitos que tecnicamente serão
inferiores mas não admito que exista alguém que diga que tem uma paixão maior que
a minha pela pesca, pela água , se eu fosse pescar apenas pelo facto de pescar peixe há
muito que já não pescava..

A vida tem que ser um constante desafio, um renovar de objectivos, da capacidade de
sonhar, uma perpetua vontade de derrubar barreiras sendo que o mais importante não
é chegar ao fim de um caminho mas sentir que o caminho é infinito e não ter vergonha
da maneira que se caminha , na mais simples das duvidas encontram-se as maiores
respostas a segredos e obstáculos.

Uma das coisas que mais prezo é a liberdade de pensamento sobre o que aqui escrevo,
não sou patrocinado por ninguém, não tenho qualquer tipo de ligação a nenhuma marca,
dá-me igual se falam bem de marca x ou y… , não ganho um euro de nenhuma marca
e no meu futuro próximo não está nos meus horizontes ter qualquer tipo de ligação
ou parceria com a industria da pesca desportiva, mesmo quando escrevia artigos para
alguma imprensa especializada uma das condições que exigia era que nas páginas dos
artigos não poderia aparecer qualquer tipo de publicidade de marcas, não quero nem
queria o meu nome ligado a nenhuma , a minha vida profissional é distante da pesca
desportiva, ter um blogue para ser um canal de influencias de vendas deixo para outros.
Não posso de maneira nenhuma repudiar quem é patrocinado, cada um sabe o que quer
para si ou necessita, se um dia eu fosse patrocinado também vos garantia que deixaria
uma mensagem de esclarecimento como já vi num blogue de Espanha , chama-se a isso
transparência…



Na pesca tenho momentos antagónicos, se umas vezes dou comigo a cruzar tanta
informação para encontrar uma explicação ou um simples padrão em outros limito-me a
ir pescar e de ambas as maneiras sou feliz porque no inicio ou no fim a pesca é simples:
Um pescador e a sua vontade de capturar peixe e para o conseguir a resposta é
tremendamente fácil:
Estar no sítio certo, à hora certa a pescar da maneira ideal ou mais eficaz.
Tudo o resto são as improbabilidades ou probabilidades a funcionar, um exercício
simples é pensar que quem for mais vezes à pesca e mais tempo pescar, mais peixes irá
apanhar.
Mas na realidade há pescadores que vão menos vezes à pesca e apanham mais peixe que
muitos outros que passam o dia nos pesqueiros, como isso acontece?
Estar no sitio certo, à hora certa a pescar da maneira ideal ou mais eficaz.
 A pesca ainda tem alguns segredos mas tudo se resume a :
Estar no sitio certo, à hora certa a pescar da maneira ideal ou mais eficaz.

Acho engraçados pensarem que ainda há amostras secretas, daquelas que apanham
peixe em todas as situações.
 Não, não há, se assim fosse já não havia peixe para capturar e para algumas pessoas
que pensavam que não escrevia sobre amostras em particular porque teria amostras
secretas, que lançavam 100 metros e disparavam relâmpagos no ar, desenganem-se.
 Não escrevia porque não queria influenciar ninguém na compra de algo ou muito
menos que alguém pensasse:

“ Olha mais um a ver se convence mais gente a comprar amostras da marca x”

E nesta nova etapa é algo que irei falar também, se dou a opinião sobre algo concreto a
quem me pergunta, porque razão não o faria aqui também?

Nos processos mais simples encontrámos as maiores alegrias , e por vezes os
pescadores de spinning têm a tendência a ligar o complicador e uma das análises que fiz
ao longo dos tempos foi essa mesmo, nos momentos em que ligo o complicador são os
períodos em que menos peixe apanho, na certeza porém que foi o complicador que me
abriu a porta a muitas situações , a novas perspectivas e abordagens..

 Como na vida o segredo está no equilíbrio e ter presente que aprendemos com todos, é
no mais simples dos comentários que encontrámos a resposta que tantos procurámos,
 Por saber que o caminho é infinito este espaço encontra-se oficialmente em estado on.

Até já e boas pescas.


16 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde Paulo Martins,
Já anteriormente escrevi algures por este blog. Como "aficionado" da pesca que sou, quando não posso ir pescar mas da pesca me recordo (e da pesca tenho melhores recordações, não tanto dos peixes mas daqueles com quem nos cruzamos, aprendemos e partilhamos momentos especiais da nossa existência) tenho por vezes o hábito em procurar algo na net com ela relacionada e inevitavelmente encontro a rede de blogs com a pesca relacionada. Já pensei fazer um blog. Talvez futuramente. Não só relacionado com a pesca, isso seria uma certeza. Afinal, gosto de ler algo que seja escrito com algum carisma e inteligência e isso leva-me a dispender alguns prazerosos momentos a ler o seu blog. Discordo de muito do que diz. Mas é com curiosidade e admiração que leio algumas das suas reflexoes. Vamos falando. Um abraço

Sargus disse...

Boas Paulo, ora viva, acho que tomaste uma boa opção, modo on.

Sempre gostei da particularidade da tua experiência e forma como vês a pesca, por isso boas postagens, cá voltarei...

Essa técnica de desfasamento temporal acho o máximo...

Grande abraço.

JFormigal disse...

"Estar no sitio certo, à hora certa a pescar da maneira ideal ou mais eficaz."...e mais não digo! Obrigado por voltares a escrever!

João Pinto - http://sheospinning.blogspot.com/ disse...

Boas Paulo

Já respondi ao teu post, concordo plenamente com o que escreves, no entanto acho que se deve de experimentar novas amostras mas não porque apareceu num blog em Espanha mas sim porque se deseja conhecer e testar, amostra milagrosa não existe, existem uma que têm melhores acabamentos que outras mas quem se inicia e vê num forum ou num blogue um peixe com uma amostra na boca vai a correr comprar uma igual, pode ter a sorte de apanhar algo e atribui ao facto de ser aquela amostra e não tenta sequer raciocinar o porquê do peixe ter atacado essa amostra, depois assim que apanhar 3 ou 4 grades seguidas e vir outro blogue com mais uma foto de outra amostra na boca vai mudar na hora...

Em relação á transparência pela parte que me toca e como bem disseste no post que meteste no meu blogue assumi, isso porque não tenho nada a esconder e eu filmo, não vão aparecer fotos de um bacalhau com uma Savage na boca e cada qual é livre de pensar o que quer mas não acho que deva ocultar ou esconder nada...

Em relação á net acho que existem boas e más pessoas seja na net seja fora, mas falando de pesca e de coisas agradáveis acho que não és mais apaixonado do que eu :), não imaginas a alegria que tenho só de pegar na cana, de madrugada com temperaturas negativas e na sombra a lançar uma mosca ou um artificial sabendo que o mais certo é não tirar nada, só de ali estar faz-me sentir super bem, uma semana sem pesca faz-me deixar irritado com tudo, o peixe é realmente secundário, no rio não levo, no mar este ano levei 2 vezes apenas, o resto foi devolvido, não existem reportes porque foi em pesqueiros de amigos e não os vou queimar, tenho plena consciência que 99,9% anda a seguir para saber onde está o peixe.

Boas pescas
JP

Manuel Oliveira disse...

Boas Paulo,
É com enorme prazer, que vejo o teu retorno a este Mundo Fabulástico da Internet... :)
Como em todo lado e como no dia à dia da VIda, há coisas boas e outras menos boas, e cabe a nós saber andar para frente e aproveitar as melhorzinhas... :)
Boas Festas e Boas Entradas e espero Posts novos teus para breve!

Forte Abraço

Paulo Martins disse...

Bom dia caro anónimo,

Ainda bem que não concordámos todos com os mesmos temas, de outra forma o mundo seria um lugar com pouco interesse..
Discordando ou não o que interessa é o prazer de pescar..
Ab

Paulo Martins disse...

Boas Fernado,

A técnica do desfasamento temporal é algo que aprimorei ao longo dos anos:) entre outras coisas.
Grande abraço

Paulo Martins disse...

Formigal,

Obrigado por apareceres aqui..

Paulo Martins disse...

Manuel,

Cabe a cada um de nós tentar deixar as coisas melhores para os que se seguem e aproveitar e seguir o que os outros tem de melhor..

José Cunha disse...

Olá Paulo,
É a primeira vez que escrevo no teu blog, mas sempre o acompanhei e não posso deixar de louvar a forma como escreves, sentes e vives a pesca desde criança.
Bem-vindo de volta.
Votos de um Feliz Natal e um excelente 2014.
Abraço,

Paulo Martins disse...

Boas José Cunha,

Aparece sempre que o desejares o obrigado pelas palavras..

Abraço

Paulo Martins disse...

Boas João,

Cada um tem a sua opinião, ainda bem que assim o é, assim todos aprendemos..
O que é necessário é transparencia nos processos.

José Pedro Cruz disse...

Olá Paulo.
Ainda bem que voltas a actualizar o teu blogue. Ainda bem que deixaste de o escrever quando não te apeteceu fazê-lo. Um hobby que é um hobby não nos consome, mas diverte-nos e permite-nos fugir às chatices do nosso dia-a-dia. Não temos de pescar nem de escrever nos blogues por obrigação... assim quando o fazemos é porque o fazemos espontaneamente e com gosto!
Deves ter notado que apaguei a nossa amizade no facebook; muito honestamente não por nada pessoal, mas porque apesar de gostar muito de ver as fotos dos peixes que pescas, por vezes incomodava-me as mensagens subreptícias que "legendavam" as mesmas. Apesar de saber que nunca foram dirigidas a mim, penso que desvirtuavam o que de facto importa - o prazer e amor pela pesca, que sei que também sentes!
Não pretendo de forma nenhum estar sempre de acordo contigo, nem com ninguém, respeito as diferentes opiniões, especialmente quando não são fundamentalistas nem pretendem impingir nada aos outros.
Subscreva ou não as tuas ideias e ideais, reconheço em ti um apaixonado pelo mar e pelos robalos e nisso garanto-te que somos iguais e é o que me importa! ;)

Tudo o que neste hobby extravase para outros contextos, desvirtua a sua verdadeira essência...

Desejo-te um Bom Natal na companhia dos Teus, muita saúde e que os robalos e o mar te continuem a povoar a alma e a espantar o resto... afinal o resto são peanuts!
Que em 2014 possamos finalmente pescar juntos e trocar umas ideias sem teclados pelo caminho!
Um abraço!

Paulo Martins disse...

Boas Zé Cruz,
Tinha reparado que eliminas-te o face quando à cerca de um mês queria enviar-te uma mensagem porque os nosso Pais estiveram a falar( o mundo é pequeno).
Quando reparei muito honestamente nem dei grande importância, se o tivesse dado não teria ido ao teu blogue dar-te os parabéns..
Se anulas-te devido às mensagens facilmente entendes-te que não te eram endossadas..
O face tem muito mais da minha vida pessoal do que o blogue, o circulo de amigos que tenho são maioritariamente pessoas que conheço e me dizem alo, por isso não tenho centenas de pessoas como amigos.
As mensagens que te referes tem um contexto que desconheces mas o que disse no face também o digo na cara de quem o merece,não sou muito de guardar recados nem muito menos pretendo ser um santo na minha conduta terrestre..
À uma coisa que abomino na pesca:
Aqueles que só sabem andar a pescar atrás de outros.
Vou pescar quando posso e me apetece, não vou pescar porque sei que deu peixe,isso não é ser pescador, é ser abutre...
Não ando preocupado em descobrir onde pescam outros ou onde deu peixe, se assim fosse raramente pescava em Gaia..

A pesca para mim é uma paixão, e também o meu refugio è dos poucos locais que somos iguais, não há titulos vinculativos e distanciadores, somos todos pescadores .

Fico feliz pela tua frontalidade e de outros também, se estivéssemos sempre de acordo o mundo era um lugar cinzento..

Temos amigos em comum, facilmente constatarás que só quero paz e sossego só que igualmente não tenho paciência para aturar injustiças,mentiras ou faltas de carácter..

Enfim, a porta está sempre aberta para que vem por bem e sem interesses, a porta de minha casa e da minha vida..

Grande abraço para ti e para os teus

José Pedro Cruz disse...

Voltei a pedir-te Amizade no FB! ;)
Não sabia essa dos nossos Pais... mas o Mundo é pequeno... temos de lhes seguir as pisadas! ;)
Abraço Paulo!

Anônimo disse...

Benvindo amigo,

Acho que te fazes muito bem em regressar e regressas-te em alta:).
Encontro-te por ai, nos nossos pesqueiros rochosos :).

Aproveito para te desejar um Santo Natal a ti ao teu filhote e toda famelga.

Abração
Rui Urubu