Seguidores

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

O caminho...


Acho que todos os bons pescadores têm que ser pescadores de sonhos e os meus mais bonitos são passados junto ao mar, onde cada dia ter uma cor especial sempre diferente do de ontem.
Adoro o silencio do mar, adoro os peixes, o vento e o lugar comum do cheiro a maresia..
Fico alianado sentado numa pedra a imaginar o caminho que os robalos fazem na água, o porquê de eles entrarem em determinado caneiro sempre à mesma hora, tento pensar como um robalo porque ele nunca será o meu inimigo mas é ele que procuro incessantemente e se não o conhecer não o vou encontrar, não o vou enganar..
E nesta demanda jornada após jornada

Surpreendo-me sempre com a voracidade dos peixes juvenis


Que até a superficie da água rompem para atacar um suposto peixe em fuga


Adoro ver um peixe na mão de um amigo num dia em que os robalos teimavam em ser mais inteligentes que nós




Depois há dias em que aparecem os mais velhos a atacar amostras estranhas
E depois o tempo pára durante uns segundos porque tudo se resume a um peixe e a um pescador, a uma história de milhares de anos de necessidades, sonhos e instinto predador.





E a foto que fica na alma

O que é a pesca? Não sei bem explicar mas se fosse só o acto de capturar peixe já não era pescador há muito tempo.

Penso que ser pescador é viver até ao fim das vida "perseguido pelas águas" plagiando uma frase de um filme célebre.

2 comentários:

Sargus disse...

Boas Sr Paulo.

Brilhante reflexão, os meus parabéns pela partilha do teu misto de emoções...

Grande abraço.

Paulo Martins disse...

Olá Fernando,

Bem vindo sejas, obrigado e continua com a luta.

Abraço