Seguidores

domingo, 21 de outubro de 2012

Adeus laminárias




Esta não é uma história nova , é um acontecimento que é ciclico, é a pesca com zagaias tradicionais de origem do Norte de Portugal..

Antes de existir o spinning como agora o conhecemos já tinha nascido esta pesca..

Depois de uma férias merecidas com a familia e antes de voltar às obrigações profissionais tive tempo  ainda de fazer umas incursões pelos pesqueiros habituais, depois de duas semanas a pescar peixes que não estou muito habituado até que sabe bem voltar a sentir o cheiro a maresia das praias adjacentes à foz do Douro.

As laminárias tinham desaparecido, mares mais formados e parece que há um chamamento por um artificial a imtemporal zagaia..

No dia que capturei o peixe da foto,infelizmente larguei um peixe bem maior, que não me deu hipótese ao contornar um afloreado rochoso..

3 dias seguidos com peixe nos pesqueiros e apenas atacavam zagaias...


Adeus laminárias, olá zagaias!

Dá que pensar este artificial, amostras nipónicas de ultima geração muitas vezes não têm a minima hipótese de competir com as zagaias tradicionais..

Muitas amostras apanham peixes, peixes de kg atacam com relativa facilidade  muitos artificiais mas esta é talhada para peixes record..

Conheço excelentes pescadores que tem enormes dificuldades para serem eficazes com estes artificias, conheço quem tenha demorado anos a apanhar peixes dignos de registo com elas..

Altamentte eficaz e altamente controversa..

Boas pescas amigos e peço desculpa a alguns mails e mensagens que não tenho respondido mas tenho andádo alheado da Internet, ando onde sou muito feliz, junto ao mar a pescar!








7 comentários:

Manuel disse...

Bela captura!

Essas zagaias, uiui, têm cá um aspecto...

Onde é que posso arranjar umas matadoras dessas, convém sempre andar na caixinha, nunca se sabe.

Andas junto ao mar isso é que é preciso...

Abraço

Ricardo Ovar disse...

Boas Paulo,
Por cá é impossível pescar,mesmo quando o mar cai,os pesqueiros estão cheios de troncos e arbustos pois o avanço do mar tem sido tanto que já vai dentro do pinhal e na escoa trás esta madeira toda que nos impossibilita de pescar.
Este inverno tenho que insistir nessas zagaias!!

Grande abraço

Ricardo Ovar

C.Morais disse...

Bom robalo Paulo!

E é verdade, as amostras japas todas xpto parecem estar a perder o lugar para as tradicionais Zagaias... A moda "pegou"! ;)

Esta moda pode ter a ver com o que se passa actualmente: perder uma zagaia são uns euros, perder uma japonesa são uns bons euros!

Abraço!

ntyper disse...

Boas amigo,foi pesca que ainda nunca pratiquei,pois o meu tempo no mundo das amostras é ainda muito curto mas ao longo destes meses em que tenho corrido blogues as capturas com esses artefactos,dá grandes resultados,será sem duvida algo a explorar obrigado pela partilha,e continua ai onda te sentes bem"junto ao mar",grande abraço.

PA disse...

Viva,

Parabéns pelo Blog!
Acompanho há uns meses e é de louvar como é pertinente, clara e útil a informação que nos passa, o gosto com que o faz é fantástico e revela claramente a sua maneira de estar na Pesca. Obrigado!
Sou novato nestas coisas do spinning e da pesca em geral apesar de pescar há anos, talvez por “variáveis” da vida que m obrigou a andar de pesqueiro em pesqueiro sem nunca ter tido condições para os explorar ao ponto de conhecer os truques e manias que cada sitio revela e nós da oportunidade de tirar maior proveito do spot. Ando a sondar as zagaias para o mar que aí vem e este artigo caiu 5*.
Atualmente vivo em Canidelo é provável já ter pisado algumas das rochas que vejo por aqui, se calhar cruzamos-nos um dia destes. =)
Obrigado mais uma vez e boa sorte para a temporada que vêm aí.
Cheers
PedroA

Rui Urubu disse...

Bom peixe pescador, bela estreia da nova época. O meu ainda está para vir.
Quanto aos ferros, disseste tudo e mais alguma coisa kakakakakakakaka.

Abraço,

Paulo Martins disse...

Amigos desculpem a demora da minha resposta mas o meu sincero obrigado pela vossa participação

Cumprimentos
Paulo Martins