Seguidores

terça-feira, 7 de abril de 2009

O primeiro de Abril que fica na alma



Depois de quase três meses com o mar a apresentar águas grossas devido ao mau tempo que se fez sentir o mar parece que deu uma ajuda e as águas limparam..
Devido a fundos baixos com pouca rocha para “ filtrar “ os sedimentos que levantam sempre que o mar cresce a pesca com condições ideias torna-se complicada pela minha zona, foram 3 meses com muitos sedimentos na água, um constante movimento de areias e um mar quase sempre incerto, para anos futuros ainda vamos avaliar as verdadeiras consequências que os novos molhes da foz do Douro vão implicar na costa subjacente à mesma mas por fim uma semana que trouxe a bonança..
Combinei uma pesca com 2 amigos, a temperatura ajudava e por isso chegou a altura de vestir o fato de neoprenne e tentar a minha sorte em alguns cabeços e pedras ilhadas se assim o pensei assim o fiz, a pesca iniciou-se ao abrir do dia e o pesqueiro por nós escolhido apresentava as condições ideias para a captura de uns robalos, a maré já tinha completado metade da vazante, estávamos no ponto de água ideal para o pesqueiro mas por ali não andavam os nossos amigos.. por isso pouco mais de uma hora pescámos e toca a mudar de pesqueiro..
Tentamos mais dois só que infelizmente assim como nós pensamos mais pescadores fizeram o mesmo e estavam os spots ocupados , já só faltava cerca de hora e meia para o baixa mar completo restou-nos um cabeço mais fora que já nos deu muitas alegrias por isso aí nem hesitamos..
Começamos a pescar e mais uma vez o mar não poderia se encontrar melhor, tentámos vários artificiais, várias cores e com diferentes características mas nada.. resolvi então recorrer a uma zagaia com tandem e o resultado não se fez esperar, cravou fora e a luta não foi muito forte, mas foi o melhor peixe deste ano, 4.400kg foi o peso que acusou.
Definitivamente a zagaia continua um artificial intemporal que divide muitas opiniões se há pescadores que andam anos para conseguir capturar um peixe com elas há outros que a continuam a apelidar da melhor amostra aqui pela minha terra, para mim é uma velha amiga e dificilmente deixarei de pescar com ela, no futuro fica a promessa de colocar aqui umas fotos das zagaias artesanais que uso..
Restou-nos a foto para mais tarde recordar o pescador não é muito fotogénico mas os robalos são sempre lindos.

6 comentários:

pedro maia disse...

A zagaia é uma boa amostra e a ti agradeço as dicas que me dés-te e assim já tive a felicidade de ferrar uns robalos com essa amostra e só posso dizer que devido a uma recuperação mais rápida a ferragem é brutal e simplesmente genial.
Em relação á foto tens toda a razão, ficaria muito melhor se fosse eu a segurar o peixe.

Paulo Martins disse...

Boas Pedro,

As dicas foram minimas, o pescador é que faz funcionar as amostras e o mérito é todo teu..
Eu tambem ficava mais bonito se tivesse capturado os peixes que capturas-te no ultimo mei ano.. irmãos mais velhos deste.. Ehh ..ehh.

Abraço

Paulo Martins

Sargollini disse...

Lindo Peixe Paulo :)

Fico então á espera que metas umas fotos dessas zagaias ;)


Cumprimentos
Sérgio

Paulo Martins disse...

Boas Sérgio,

Vou colocar as fotos com uns apontamentos, preciso é de um tempinho..
Cumprimentos
Paulo Martins

Bruno Martins disse...

Olá amigo,

Não fosses tu o rei da zagaia! Essa montagem faz a diferença muitas vezes, em dias dificeis de mar mexido, já sei que não hesitas em tira-la do saco...
Bonito peixe!

Um abraço,

Bruno Martins

Paulo Martins disse...

Boas Bruno,

Na pesca os reis são sempre os peixes mas obrigada pelo não merecido titulo grande amigo..
Mas que as zagais são terriveis lá isso são..

Grande abraço